História das Palavras - ABSURDO

A palavra absurdo vem do latim absurdus (desafinado, fora do tom, incongruente, dissonante). O termo é uma junção do prefixo ab + surdus (“surdo, silencioso, tolo”). Originalmente, o vocábulo era usado em contextos musicais, para definir sons desarmônicos e cacofônicos.

Com o tempo, o termo "absurdo" foi adquirindo outros significados, movendo-se mais para o campo do intelecto e do juízo. Na Roma Antiga, a palavra já era usada como sinônimo para algo irracional, inconcebível, chocante, ilógico, contraditório ou incongruente.

Então, a palavra que originalmente se referia ao ouvido e aos sons dissonantes passou a se referir diretamente à razão, ou melhor, à falta de razão. O que não soa lógico é absurdo.