Google cria uma inteligência artificial que prevê a morte

A gigante tecnológica Google desenvolveu um sistema capaz de prever o destino dos pacientes que dão entrada em um hospital.

O sistema analisa mais de 46 bilhões de dados relativos a 200 mil hospitalizações registradas.

Isso permitirá que qualquer paciente hospitalizado receba em seu telefone informações referentes a seu estado de saúde, prognóstico e evolução.

Segundo a Google, a inteligência artificial é capaz de prever a eventual morte de um paciente com um ou dois dias de antecipação.

Por sua vez, o prognóstico antecipado permitirá aos médicos trabalhar com procedimentos paliativos.

À medida que a inteligência artificial ganhar mais experiência, terá mais precisão, e o horizonte de antecipação de acontecimentos será cada vez maior.