O UNIVERSO

Universo está se expandindo 9% mais rápido do que era imaginado

A notícia pegou todos de surpresa: o Universo está se expandindo mais rápido do que os astrônomos pensavam.

De acordo com dados do telescópio espacial Hubble, da NASA, o Universo está crescendo 5% a 9% mais rápido do que o esperado. Isso significa que o espaço está se expandindo com rapidez suficiente para dobrar a distância de nossa galáxia e nossos vizinhos mais próximos daqui 10 bilhões de anos.

Os cientistas acreditam que a descoberta pode revelar novas informações sobre a matéria escura, novos tipos de partículas e poderia até mostrar que a teoria da gravidade de Einstein é incompleta.

"Esta descoberta surpreendente pode ser uma pista importante para entender as partes misteriosas do Universo, que compõem 95% de tudo e não emitem luz, como a energia escura, matéria escura e a radiação escura", disse o líder do estudo e ganhador do Prêmio Nobel, Adam Riess, do Space Telescope Science Institute e da Universidade Johns Hopkins, ambos localizados em Baltimore, Maryland, nos Estados Unidos.

As conclusões do estudo serão publicadas na próxima edição da revista The Astrophysical Journal.

Precisão sem precedentes

A equipe de Riess fez a descoberta após fazer obter uma precisão sem precedentes da taxa de expansão atual do Universo. Agora, o risco de  incerteza é de somente 2,4%.

A equipe fez os refinamentos dos cálculos após o desenvolvimento de técnicas inovadoras que melhoraram a precisão de medições de distâncias de galáxias distantes. A equipe procurou galáxias que contêm as estrelas cefeidas -  uma estrela gigante ou supergigante amarela, de 4 a 15 vezes mais massiva e de 100 a 30 mil vezes mais brilhante que o Sol - e supernovas tipo Ia - uma subcategoria das estrelas variáveis cataclísmicas, resultado de uma violenta explosão de uma estrela anã branca.

Como foi feito

Medindo cerca de 2.400 estrelas cefeidas em 19 galáxias e comparando o brilho observado, os pesquisadores mediram com precisão o seu verdadeiro brilho e distâncias calculadas para cerca de 300 supernovas de tipo Ia em galáxias distantes. A equipe comparou essas distâncias com a expansão do espaço, medida pelo alongamento de luz de galáxias se afastando.

Eles usaram estes dois valores para calcular o quão rápido o Universo se expande com o tempo, ou a chamada Constante de Hubble.

Ou seja, os números indicam que Constante de Hubble é de aproximadamente 73,2 quilômetros por segundo por megaparsec (um megaparsec é igual a 3,26 milhões de anos-luz).


 


Fontes: DailyMailGizmodo

Imagem: NASA/ESA/A. Riess/STScI/JHU