Todos os horários
Ta Na História

Um dos carrascos de Hitler veio pro Brasil

Por Thiago Gomide do Tá na História

 

Parceria HISTORY, Ta Na História e Catraca Livre

 

Quem olhava pra Herbert Cukurs não imaginava que ele era um assassino. Um assassino nazista.

Não imaginava que participou do Comando Arajs, uma unidade policial dedicada a assassinar judeus, ciganos, deficientes mentais e civis.

Não imaginava que ele tinha matado cerca de 30 mil pessoas, em especial mulheres e crianças.

Não imaginava que ele gostava de assustar mulheres mandando-as correr e atirando nos calcanhares. Várias foram mutiladas nas “brincadeiras” de Cukurs.

Não imaginava que ele atirava na nuca de crianças.

Não imaginava que ele mandou incendiar uma sinagoga lotada com os judeus trancados.

Esse cara viveu cerca de 20 anos no Brasil tranquilamente, sob proteção, inclusive, do Dops, o departamento de ordem política e social.

Cukurs, no Rio de Janeiro, introduziu os pedalinhos na Lagoa Rodrigo de Freitas, na década de 1950. Um sucesso absoluto. As crianças amavam. As crianças.

Em São Paulo, ele incorporou o homem de negócios poderoso. Com investimentos em diversos campos, principalmente no naval. Ele oferecia lanchas, aerobarcos e hidroaviões na Represa Guarapiranga.

Só que isso teria um fim. O Mossad, serviço secreto de Israel, estava na busca incessante por nazistas.

Em 1960, Adolf Eichmann foi capturado na Argentina, por exemplo. Essa captura e o julgamento dele gerariam um dos trabalhos mais celebres que conheço, o livro da Hannah Arent, “A banalidade do Mal".

Em fevereiro de 1965 seria a vez de Cukurs. Em São Paulo.

Após muito mapeamento, descobriram onde ele estava.

Mas ao invés de sequestrado, ele entrou, como um rato, em um labirinto que envolvia muito dinheiro.

Quer saber como tudo aconteceu? Como ele foi executado? Aperta o play!

Dica de ouro: aproveite e se inscreva no youtube.com/tanahistoria. Têm muitos outros vídeos sobre personagens e fatos marcantes da história.

Pra entrar em contato, o e-mail é [email protected]


 

THIAGO GOMIDE é jornalista e pesquisador. Foi apresentador e editor do Canal Futura e da MultiRio, ambos dedicados à educação. Escreveu e dirigiu o documentário "O Acre em uma mesa de negociação". Além de ser o responsável pelo conteúdo do Tá na História, atualmente edita e apresenta o programa A Rede, na Rádio Roquette Pinto ( 94,1 FM - RJ). 

A proposta do Tá na História é oferecer conteúdos que promovam conhecimento sobre personagens e fatos históricos, principalmente do Brasil. Tudo isso, claro, com bom humor e muita curiosidade.