PROSTITUIÇÃO

Saiba quem eram as prostitutas sagradas dos Deuses

Tanto na Grécia quanto na Babilônia, a sexualidade humana estava relacionada à fertilidade da terra.

Vídeo relacionado:
O termo hierodulo vem do grego antigo e significa “escravo do templo”. Com tradição iniciada na Ásia Menor, os hierodulos se dividiam em duas classes: escravos que dedicavam sua vida à manutenção dos templos e jovens que se ofereciam voluntariamente para exercer a prostituição sagrada.

Na Babilônia antiga, muitas mulheres entregavam sua virgindade em homenagem à deusa Ishtar, padroeira da fertilidade. Dessa forma, antes de se dedicarem ao casamento, realizavam o trabalho devocional de prostitutas.

Esse ritual unia conceitos diferentes de fertilidade e se baseava na crença de que a sexualidade humana estava diretamente relacionada à sexualidade da terra.

Na Grécia Antiga, a prostituição sagrada também era praticada nos templos dedicados a Afrodite. Na cidade de Corinto, chegaram a existir mais de mil hierodulas trabalhando para a deusa. Os visitantes do recinto mantinham relações sexuais com elas e, depois, faziam um tributo destinado à manutenção do templo.

Acreditava-se que essas práticas agradavam às deusas, que retribuíam o trabalho com abundância, tanto nas colheitas quanto na criação de gado.


Fonte: Super Curioso

Imagem: Shutterstock