tatuagem

Pesquisadores descobrem kit de tatuagem de quase três mil anos

O kit de tatuagem mais antigo do mundo foi descoberto por pesquisadores australianos na Polinésia. Especialistas acreditam que o artefato tenha cerca de 2700 anos. De acordo com eles, dois dos quatro pentes usados para tatuar foram confeccionados com ossos humanos.

 Vídeo relacionado:

Os artefatos foram encontrados na ilha de Tongatapu, a principal do arquipélago de Tonga. O professor Geoffrey Clark, da Universidade Nacional Australiana (ANU), disse que a descoberta joga uma nova luz sobre as origens das tatuagens da Polinésia. De acordo com ele, a descoberta confirma que a tradição local de usar tinta para fazer marcas na pele remonta ao início da própria cultura polinésia, há quase três mil anos.

As ferramentas estavam armazenadas há décadas na universidade australiana. Agora, ao estudar os artefatos, os pesquisadores se deram conta de sua importância. Além dos pentes, um pote de tinta originalmente também fazia parte do kit. Infelizmente, ele foi perdido durante um incêndio, em 2003.

A tradicional tatuagem polinésia se caracteriza por desenhos de linhas complexas. Até hoje, ferramentas semelhantes às encontradas pelos pesquisadores são usadas na região. As evidências mais antigas de tatuagem no mundo remontam a mais de cinco mil anos no Egito. Otzi, o "homem do gelo" de 5300 anos encontrado na Itália também ostentava desenhos em seu corpo. Mas até hoje nunca foram encontrados equipamentos usados para fazer as tatuagens ancestrais egípcias e europeias.


Fonte: Live Science

Imagem: Universidade Nacional Australiana (ANU)