GUERRAS

O enigma sobre as últimas palavras de Alexandre, o Grande

A vida curta e intensa de Alexandre III da Macedônia terminou em circunstâncias obscuras, em junho de 323 a.C.

Em menos de 33 anos de vida, o grande imperador grego conquistou um dos maiores impérios que já existiu - anexando reinos como o do Egito, Pérsia - estendendo o território helênico até as portas da Índia.

Longe de prever seu final prematuro, o jovem Alexandre não havia deixado instruções sobre quem seria seu sucessor. Após duas semanas sofrendo com uma doença dolorosa e diante da pergunta de quem ocuparia seu posto, o rei da Macedônia respondeu: “Krat'eroi” (“O mais forte”).

Essa frase, em grego arcaico, parece-se muito com o nome do seu general de confiança, Crátero (“Krater’oi”), e é possível que o mal-entendido tenha sido responsável por quase meio século de guerras de sucessão.

Crátero não estava no leito de morte de Alexandre, por isso não pôde reivindicar sua herança. Desse modo, o poder do Império após a morte do rei ficou violentamente fragmentado entre os generais mais poderosos do seu exército. A maioria dos territórios conquistados por Alexandre, o Grande se perdeu após décadas de guerras.




Fonte: ABC

Imagem: Tony Baggett/Shutterstock.com