PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL

O dia em que o Natal foi mais forte que a guerra

A Primeira Guerra Mundial estava no início e o Natal estava cada vez mais próximo. Os soldados, ao menos em sua grande maioria, haviam partido para o front de batalha com a esperança de que o conflito terminasse em breve. Nesse contexto, deu-se uma das mais extraordinárias e lembradas histórias de guerra. 

Vídeo relacionado:

Com o tempo, o curioso evento seria conhecido como a “Trégua de Natal”, um acordo pelo qual os soldados alemães e ingleses deixaram de combater, extraoficialmente, para compartilhar a noite de 24 de dezembro de 1914.

Durante a vigência dessa trégua, os dois lados trocaram prisioneiros e celebraram cerimônias de enterro para os companheiros mortos. Também teriam disputado partidas de futebol, compartilhado alimentos, cigarros e uísque. 

Em alguns fronts, a trégua se estendeu até 1º de janeiro e foi a única durante os anos que durou a Primeira Guerra Mundial. À medida que a contenda se fez mais intensa, os altos comandos militares proibiram taxativamente qualquer tipo de confraternização com o inimigo. 


 Fonte: The Telegraph 

 Imagem: Domínio Público, via Wikimedia Commons