IDADE DO BRONZE

Mão de bronze encontrada na Suíça intriga arqueólogos

Uma dupla de caçadores de tesouros descobriu nas proximidades de um lago na Suíça um objeto que intriga arqueólogos. O artefato em questão é uma mão esculpida em bronze e com o punho decorado em ouro. A relíquia tem cerca de 3.500 anos e especialistas dizem que nunca viram nada igual.

Vídeo relacionado:

Os objetos foram entregues a arqueólogos logo após sua descoberta. Ao voltarem ao local para novas investigações, os especialistas também acharam ossos de um homem de meia-idade, um longo alfinete de bronze, uma espiral de bronze e mais um dedo da escultura. 

A mão de Prêles, como foi batizada, é pouco menor do que a mão de um adulto. De acordo com os arqueólogos, é provável que ela tenha sido enterrada junto com o homem cujo esqueleto foi encontrado no sítio arqueológico. Segundo os pesquisadores, ele deveria ser uma pessoa de alto prestígio social.

Os arqueólogos agora tentam decifrar o propósito da mão de bronze. Segundo eles, o ornamento de ouro no punho sugere que o artefato era um símbolo de poder e que pertencia a alguém da elite. Outra hipótese é que a relíquia tivesse algum significado religioso. Como a parte inferior da escultura é oca, é possível que ela fizesse parte de outro objeto, como um cetro ou uma estátua.

Nenhuma escultura da Idade do Bronze parecida com essa já havia sido encontrada na Europa Central. "A mão de Prêles é a peça de bronze mais antiga a representar uma parte do corpo humano. Por isso ela é singular e extraordinária", disseram os pesquisadores em uma nota divulgada para a imprensa. Infelizmente o local onde a peça foi encontrada havia sido mexido. Há indícios de que outros objetos podem ter sido roubados do sítio arqueológico.


Fonte: Gizmodo

Imagem: Serviço Arqueológico do Cantão de Berna/Philippe Joner/Divulgação