BIOMEDICINA

Implantes de chips estão possibilitando surgimento de homens-máquina

As tecnologias do futuro já são uma realidade. Enquanto muitas pessoas acreditam que a próxima grande evolução humana será baseada nas hibridações entre homens e máquinas, outros afirmam que é difícil determinar a viabilidade ética dessas práticas, que se espalham velozmente pelo mundo inteiro.

Vídeo relacionado:

Atualmente, acredita-se que mais de 10 mil pessoas têm chips implantados no seu corpo. A maioria deles realiza funções tão simples quanto abrir portas ou desbloquear telefones celulares. Mas também é possível inserir, debaixo da pele, lanternas de LED ou ímãs capazes de detectar campos eletromagnéticos.

Embora eles sejam usados principalmente para experimentar melhorias físicas, o biohacking possui um enorme potencial terapêutico. Já existem pacientes, por exemplo, que conseguiram deter o avanço do Mal de Parkinson por meio de implantes capazes de interromper o fluxo normal dos sinais elétricos cerebrais, permitindo que se recupere a mobilidade corporal.

Acredita-se que grande parte da medicina do futuro se baseará em dispositivos tecnológicos minúsculos para corrigir defeitos no corpo humano e, inclusive, modificar a sequência de DNA.

Fonte: BBC

Imagem: Elnur/Shutterstock.com