Agora
O SÓCIO
16H00
O SÓCIO
17H00
O SÓCIO
Todos os horários
IDADE MÉDIA

Estudo muda conceitos sobre a expectativa de vida medieval

Um grupo de antropólogos da Universidade Nacional da Austrália fez recentemente uma descoberta que poderá revolucionar tudo o que se sabia sobre a velhice na antiguidade. Os pesquisadores analisaram, por meio de um método inovador, as dentaduras de três esqueletos pertencentes às pessoas que viveram entre os anos 475 e 625 d.C.. Eles determinaram que, ao contrário do que se acreditava, a média de vida desses indivíduos, que não tinham acesso a remédios ou a médicos, não era de 40 anos, mas de 70.

Vídeo relacionado:

“As pessoas que tinham vidas tradicionais, sem remédios ou mercados modernos, possuíam uma idade média de morte de 70 anos. Isso é notavelmente similar em todas as culturas”, explica Christine Cave, responsável pelo estudo.

Aparentemente, a ideia de que, na antiguidade, as pessoas viviam até os 35 ou 40 anos surgiu por causa de inúmeras falhas na classificação dos idosos nas pesquisas arqueológicas.

Fonte: ABC

Imagem: Nejron Photo/Shutterstock.com