EGITO

Contrato pré-nupcial revela segredos sobre as mulheres no Egito Antigo

Um contrato nupcial de 2.500 anos de idade, exibido atualmente no Instituto Oriental de Chicago, nos EUA, mostra como funcionavam os acordos pré-nupciais do Antigo Egito. Trata-se de um documento de 2,4 metros de comprimento, criado como garantia ao divórcio, para que, se o casamento fracassasse, a mulher recebesse uma indenização justa.

De acordo com o contrato, o homem se comprometia a indenizar a mulher com “2 moedas de prata e 36 sacos de grãos todos os anos por toda a sua vida”. Todavia, para que o contrato pré-nupcial fosse validado, a mulher era obrigada a pagar 30 moedas de prata ao seu noivo antes do casamento.

Em outro documento pré-nupcial, inclui-se uma lista de todos os bens que a esposa trouxe ao casamento, para que, em caso de divórcio, esses lhe fossem devolvidos. “A maioria das pessoas não sabe que as mulheres no Antigo Egito tinham os mesmos direitos legais que os homens”, afirma Emily Teeter, egiptóloga do Instituto Oriental.

Fonte: Atlas Obscura

Imagem: PerseoMedusa/Shutterstock.com