arquelogia

Civilização milenar havia alcançado igualdade entre homens e mulheres

Nas proximidades de Caral, a cidade mais antiga de toda a América, especialistas fizeram uma descoberta que indica que uma civilização do passado havia conquistado a igualdade de gêneros.

Uma equipe de arqueólogos encontrou os restos de uma mulher nas imediações da cidade, que fica no Peru. A múmia, de 4.500 anos de idade, estava adornada com elementos que evidenciam um papel social importante. 


[O HISTORY AGORA ESTÁ NO SPOTIFY: CLIQUE AQUI E SIGA-NOS]

 



De acordo com Ruth Shady Solís, especialista responsável pela pesquisa, trata-se de uma mulher nobre, que morreu aproximadamente aos 40 anos e que foi enterrada com atributos significativos em Aspero, uma vila de pescadores de Caral. 

A múmia foi encontrada rodeada de broches de osso com desenhos de pássaros e macacos, brincos e colares feitos com caracol, e uma panela que ainda conservava fragmentos de sementes de várias hortaliças, entre outros elementos que evidenciam uma alta posição social. 

Os especialistas afirmam que um dos pontos mais importantes da descoberta está no fato de ela apontar uma igualdade de gêneros na civilização pré-histórica. "As mulheres e os homens eram capazes de desempanhar papéis de protagonistas há mais de mil anos", disse a pesquisadora Shady Solís.

 

 


Fonte: Andina 
Imagem: Vladislav T. Jirousek/Shutterstock.com