EGITO

Cientistas solucionam "mistério das pernas" do Antigo Egito

As origens de restos de pernas mumificadas, encontradas há mais de 100 anos, no Vale das Rainhas, eram um mistério do Antigo Egito que cientistas tentavam desvendar.


Em 1904, o antropólogo italiano Ernesto Schiaparelli entrou na câmara dedicada à rainha Nefertiti no Vale das Rainhas, no Egito. O local, que data de 3.300 anos, teria sido saqueado. Dentre os tesouros escassos descobertos na câmara deslumbrante, Schiaparelli encontrou o que pareciam ser os restos de duas pernas mumificadas.

Por mais de um século, os cientistas tentaram desvendar o mistério das pernas do Vale das Rainhas. Recentemente, com o uso dos recursos tecnológicos disponíveis, um grupo interdisciplinar de pesquisadores conseguiu revelar sua origem.

Stephen Buckley e Joann Fletcher, do Departamento de Arqueologia da Universidade de York, no Reino Unido, afirmaram, após diversas análises genéticas, químicas e paleopatológicas: “O cenário mais provável é que os joelhos mumificados pertençam à rainha Nefertari”.

Nefertari Meryetmut foi a esposa predileta do imperador Ramsés II, o Grande, um dos governantes mais famosos do antigo império. Famosa por sua beleza, ela morreu aos 40 anos de idade, em 1.255 a.C.


Fontes: Plos OneInfobae

Imagem: © 2016 Habicht et al