ROMA ANTIGA

Arqueólogos descobrem “história em quadrinhos” de dois mil anos em tumba

Arqueólogos descobriram na Jordânia uma tumba milenar da época do Império Romano. O mais surpreendente é que os afrescos que decoram o local lembram a linguagem das histórias em quadrinhos. Ao lado das imagens, há textos curtos que representam as falas dos personagens desenhados.

Vídeo relacionado:

Os elementos mais impressionantes da tumba são justamente as pinturas que cobrem suas paredes e teto. Elas retratam cenas do cotidiano e imagens pagãs. Alguns painéis mostram deuses em banquetes recebendo oferendas de humanas. Outros desenhos apresentam camponeses cuidando do campo e trabalhadores construindo uma muralha. Algumas inscrições servem como legendas das imagens, identificando as figuras retratadas (como deuses, por exemplo). Esses textos estão escritos em grego.

O fato inusitado é que parte das inscrições funciona como os balões das histórias em quadrinhos. Nelas, os personagens "explicam" o que estão fazendo ou o que está acontecendo com eles. Nesse caso, o texto, apesar de ter caracteres gregos, é escrito em aramaico, língua falada pelas populações semitas da região. Segundo os pesquisadores, a mistura entre o aramaico e o grego é bastante inusitada.  

A tumba, que tem aproximadamente dois mil anos, foi descoberta por acaso em frente a uma escola no vilarejo de Beit Ras. Pesquisadores acreditam que ela fazia parte de uma necrópole de uma antiga localidade greco-romana chamada Capitólia. Com cerca de 52m², a tumba é dividida em duas câmaras funerárias. Um grande sarcófago de basalto foi encontrado em uma delas. 

A descoberta servirá para entender melhor como vivia o povo daquela região na época do Império Romano. Os arqueólogos também buscam descobrir a quem pertencia a tumba.


 Fonte: Haaretz

Imagens: Julien Aliquot/HiSoMA 2018/CNRS News