MIL DIAS

OSCAR NIEMEYER

O brasileiro Oscar Niemeyer foi um dos grandes ícones da arquitetura moderna. Nascido em 15 de dezembro de 1907, no Rio de Janeiro, ele foi o percussor da exploração das possibilidades do uso do concreto armado. No decorrer de sua longa e bem-sucedida trajetória, ele deixou obras espalhadas por países como França, Itália, Espanha, Estados Unidos, Israel e, obviamente, Brasil. 

Sua maior realização e que o deixou conhecido internacionalmente foi, sem dúvida, o ousado projeto de Brasília, um trabalho realizado em curto espaço de tempo - entre 1956 e 1960. Além de Brasília, ele foi responsável por outras importantes obras, como o Palácio Capanema no Rio de Janeiro (o antigo Ministério da Educação e Cultura), Igreja São Francisco de Assis em Belo Horizonte, Sede das Nações Unidas (Nova York), Edifício Copan (São Paulo), Memorial da América Latina (São Paulo), Parque do Ibirapuera (São Paulo), Museu de Arte Contemporânea de Niterói, Museu Oscar Niemeyer (Curitiba). 

A leveza das curvas das obras de Niemeyer contrasta com a dureza de suas estruturas do concreto armado e a monumentalidade de suas criações. “Poeta do concreto”, ele encontrou em sua cidade natal, o Rio de Janeiro, a inspiração nas formas da natureza. "Não é o ângulo reto que me atrai, nem a linha reta, dura, inflexível, criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual. A curva no encontro sinuoso dos nossos rios, nas nuvens do céu, no corpo da mulher preferida. De curva é feito todo o universo. O universo curvo de Einstein". 

Politicamente, ele se filiou ao Partido Comunista do Brasil e manteve-se fiel aos seus princípios até o final da vida. Ele morreu vítima de uma infecção respiratória em 5 de dezembro de 2012, quando estava próximo de completar 105 anos.