MIL DIAS

DOMINGOS, OPERÁRIO

Interpretado por: Paulo Roque

Em 1958, uma grande seca no Nordeste colocou cerca de 30 mil pessoas em migração pelo país. Fugindo da fome, cerca de seis mil deles foram buscar uma chance na nova capital. Casado e pai de três crianças, Domingos é um desses retirantes. Sem instrução, apenas com a força dos braços e da necessidade, ele chega na cidade que já existe: a dos candangos pioneiros. 

Contratado por uma das muitas empreiteiras, mesmo sem treinamento, imediatamente começa a trabalhar e testemunhar a face faraônica da construção: assim como as Pirâmides de Gizé, Brasília foi erguida no braço. O custo humano da obra foi muito superior ao monetário.

A história de Domingos se confunde com a da cidade, que guarda sua marca humilde nas bases dos prédios e palácios monumentais, isolada em colunas estruturais como nos achados reais de 2011. Assim como Brasília, Domingos se estabelece com sua família, livres e confusos, porém, fortes e esperançosos.