Hoje na história

05.jun.1960

Víctor Paz Estensoro assumiu segundo período presidencial em Bolívia

Víctor Paz Estenssoro foi uma das figuras políticas mais relevantes do século XX na Bolívia. Seu papel nas transformações radicais da Bolívia em 1952 primeiro e 1985 depois, transformou-o numa referência imprescindível para compreender a política boliviana contemporânea. Foi Presidente da Bolívia em quatro ocasiões, entre 1952 e 1956, entre 1960 e 1964; em 1964 eleito para um terceiro período que não concluiu ao ser destituído por seu vice-presidente René Barrientos e finalmente em 1985 eleito por quatro anos, transformando-se no Presidente que governou a Bolívia por mais tempo (doze anos e seis meses). Seu primeiro governo fez as principais transformações do século XX no país, a reforma agrária, o voto universal, a reforma educativa e a nacionalização das minas, fechou o colégio militar, instaurou milícias armadas mineiras e camponesas e o veto operário nas minas. Durante seu governo criou-se a Central Operária Boliviana e foi implacável com a oposição. Em seu segundo e terceiro governo institucionalizou as medidas revolucionárias, aprovou a Constituição de 1961 - que consagrou as transformações de 1952 -, manteve um crescimento do PIB próximo de 6 %, desenhou o plano decenal de desenvolvimento. No seu último governo salvou a Bolívia do colapso econômico, freou em seco a hiperinflação e com seu famoso decreto 21.060 mudou a orientação econômica estadista por outra liberal. Viu-se obrigado a tomar drásticas medidas de despedimento de 23.000 trabalhadores pela aguda crise do estanho.

 


 

Foto: Eduardo Cabezas (VPE-abril 52) [CC BY-SA 2.0], via Wikimedia Commons