Hoje na história

06.Oct.1999

Portugal perde Amália Rodrigues, a Rainha do Fado

No dia 6 de outubro de 1999, Portugal perdia um dos seus maiores ícones da música com a morte da cantora de fado Amália da Piedade Rebordão Rodrigues. Amália, como era conhecida por seus fãs, estreou como fadista ainda adolescente. Aos 25 anos, realizou sua primeira turnê internacional no Rio de Janeiro, onde gravou o primeiro dos cerca de 170 álbuns. Além de cantora, ela também foi atriz e, em 1947, estrelou seu primeiro filme, Capas Negras. Reconhecida internacionalmente, Amália incorporou ao seu repertório ritmos espanhóis e mexicanos, além de usar em suas letras textos de poetas contemporâneos. Em 1962, inicia a importante parceria com o compositor Alain Oulman, que a ajudará a adaptar as poesias às músicas. Amália também lançou o álbum “Amália e Vinícius”, resultado de um encontro com o poeta Vinícius de Moraes e de José Carlos Ary dos Santos, David Mourão-Ferreira e Natália Correia. Em 1990, ela recebeu a Grã-Cruz da Ordem de Santiago, a maior honra de Portugal. A morte de Amália em 1999 provocou três dias de luto oficial em Portugal e uma suspensão temporária de campanha nas eleições gerais do país.

 


Imagem: Môsieur J. (http://www.flickr.com/photos/jblndl/2278428664/) [CC BY 2.0], via Wikimedia Commons