Hoje na história

03.out.1959

O rinoceronte Cacareco recebe 100 mil votos para vereador em SP

A insatisfação popular com os políticos e candidatos a vereador em São Paulo terminou no dia 3 de outubro de 1959 com uma votação maciça no rinoceronte Cacareco, na realidade uma fêmea, apesar do nome. Com quase 100 mil votos no pleito de 1959, a “candidatura” do bicho foi um ato de protesto dos eleitores contra o baixo nível dos candidatos e também contra a Câmara Municipal.

 

Cacareco, na época, era destaque na imprensa, pois deixara o Rio de Janeiro, emprestado por seis meses, para fazer parte da inauguração do Zoológico de São Paulo. No meio disso tudo, o jornalista Itaboraí Martins teria, de brincadeira, lançando a candidatura de Cacareco para vereador. Como na época os votos eram com papel e envelope, o eleitor recebia um envelope, e, dentro dele, colocava a cédula do seu candidato. Várias gráficas imprimiram cédulas com o nome do bicho, que recebeu 100 mil votos.

 

O rinoceronte, contudo, nem pode comemorar “a vitória”, já que, dois dias antes da eleição, teve que retornar para o Rio. Alguns anos mais tarde, o rinoceronte morreu antes de completar dez anos de idade. O feito ganhou registro na revista Time, que citava um eleitor: “É melhor eleger um rinoceronte do que um asno”.

 

 


Imagem: Shutterstock.com