Hoje na história

19.Abr.1882

Morre o naturalista Charles Darwin, autor de “A Origem das espécies”

No dia 19 de abril de 1882 morria na cidade de Kent, na Inglaterra, Charles Robert Darwin, naturalista, autor do livro “A Origem das Espécies” e um dos cientistas mais importantes da história. Nascido em 12 de fevereiro de 1809 em Shrewbury, ele era filho de Robert Waring Darwin, médico de prestígio e seu avô paterno, Erasmus Darwin, também foi um conhecido médico, naturalista e poeta. Em outubro de 1925, Darwin estudou medicina na Universidade Edimburgo para atender o desejo do seu pai, mas não se interessou pela carreira. Novamente aconselhado pelo pai, estudou artes e religião na Universidade de Cambridge, contudo também não seguiu adiante nestas áreas. Nesta época, contudo, descobriu a botânica, a entomologia e a geologia. Também conheceu o reverendo John Hesnlow, de quem ficou amigo e também de quem partiu o convite para uma viagem ao redor do mundo, a bordo do “Beagle”. Em 27 de dezembro de 1831, o “Beagle” zarpou de Davenport, com o jovem Darwin, então com 22 anos, numa expedição que mudaria a história. Na viagem, a equipe passou por Cabo Verde, América do Sul até a Patagônia e a Ilha do Fogo, Galápagos, Austrália, Nova Zelândia, Ilhas Maurício e África do Sul. Durante a viagem, Darwin observou semelhanças e diferenças entre várias espécies em diferentes locais e começou a suspeitar da verdade absoluta sobre a teoria da estabilidade das espécies. Depois da expedição, começou a redigir seus estudos para posterior publicação. O mais famoso até hoje é “On the Origin of Species by Means of Natural Selection, or the Preservation of Favoured Races in the Struggle for Life” ( A Origem das espécies por seleção natural ou a preservação das raças favorecidas na luta pela vida”), onde Darwin apresentou sua teoria de seleção natural, na qual a natureza seleciona as populações mais capacitadas para a sobrevivência, em determinado ambiente, e descarta as menos aptas. Iniciou-se então um debate e também a condenação da obra de Darwin, já que ele atribuía à natureza “poderes” até então reservados ao campo religioso. O debate sobre a sua teoria segue até os dias atuais, muito tempo após a morte de Darwin, em 1882.

Cooperação x Competição 

Que Darwin é um dos grandes Mestres já sabemos, mesmo que conheça pouco de sua trajetória, é facil nos inspirar com o grande homem que alavancou e mudou o rumo do pensamento humano. 

Normalmente, ao falar dele, foca-se muito na ideia da vitória do mais forte na competição da vida. Em alguns momentos isso pode ser verdade.

Mas um ponto de grande relevância na escrita de Charles bem menos comentado é de que, vencem muito mais os organismos que se unem e conseguem cooperar para formar uma complexa organização de apoio, trabalho, sustento e defesa, baseado na partilha e no serviço aos outros.

Quer um exemplo de uma comunidade, uma cidade com aproximadamente 10 trilhões de habitantes na qual todos vivem para se ajudar, proteger e garantir o conforto de todos?

Você!
Isso mesmo. Seu corpo é a soma de infinitos seres microscópicos a unirem-se em uma simbiose perfeita.

Amando-se, talvez não na ideia de sentimento, mas no conceito, na atitude de zelar, respeitar e doar-se para assegurar o equilíbrio de uma determinada cultura.

Para irmos além: 

Será que a consciência desses microorganismos chega ao ponto de eles cumprirem a sua parte a esperar que os outros cumpram suas respectivas funções?
Esta ai uma oportunidade de aprendermos com o nosso corpo.

A partir de agora, olha para ti com orgulho, um dos exemplos do ápice da evolução. que propicia infinitas possibilidades de mudar o mundo, começando por ti.

 

Clique aqui e saiba mais sobre a história de Charles Darwin