Hoje na história

12.Sep.1996

Morre Ernesto Geisel, militar e 32º presidente do Brasil

No dia 12 de setembro de 1996 morria, no Rio de Janeiro, Ernesto Beckmann Geisel, político e militar, presidente do Brasil entre 1974 e 1979. Nascido em Bento Gonçalves (RS), no dia 3 de agosto de 1907, ingressou na carreira política ao ser nomeado chefe da Casa Militar do governo do Presidente Castelo Branco, em 1964. No governo de Emílio Médici, tornou-se presidente da Petrobras, enquanto seu irmão Orlando Geisel tornara-se Ministro do Exército. Em 1974, candidatou-se à presidência da república pela Arena e venceu a eleição com 400 votos (84,04%), derrotando Ulysses Guimarães/Barbosa Lima Sobrinho do MDB. Seu governo foi marcado pelo início de uma abertura política e amenização do rigor do ditadura militar. Os principais fatos do seu governo foram a divisão de Mato Grosso e criação do Mato Grosso do Sul, o retorno das relações diplomáticas com a China, reconhecimento da independência de Angola, realização de acordos nucleares com a Alemanha Ocidental, início do processo de redemocratização do país, extinção do AI-5 e a construção da Usina Hidrelétrica de Itaipu. Como ex-presidente, manteve influência sobre o exército ao longo dos anos 80 e também apoiou, em 1985, a candidatura vitoriosa de Tancredo Neves à presidência nas eleições indiretas daquele ano, derrotando Paulo Maluf. Viveu o restante de sua vida no Leblon, no Rio de Janeiro, onde morreu aos 89 anos, no dia 12 de setembro de 1996, de câncer generalizado.

 


Imagem: Governo do Brasil [Domínio público], via Wikimedia Commons