Todos os horários
06.Abr.1895

Escritor Oscar Wilde é preso por relacionamento com filho de marquês

O escritor Oscar Wilde era preso no dia 6 de abril de 1895 após perder um processo por difamação contra o Marquês de Queensberry. Wilde mantinha um caso com o filho do marquês desde 1891, mas quando o indignado nobre o acusou de homossexualismo, o escritor o processou por difamação. No entanto, ele perdeu o caso quando evidências sustentaram fortemente as observações do marquês. O escritor foi preso, considerado culpado e sentenciado a dois anos de trabalhos forçados.

Wilde era muito conhecido na época, autor de inúmeras peças brilhantes e populares, como A Importância de Ser Prudente (1895). Nascido e educado na Irlanda, ele foi à Inglaterra para estudar em Oxford, onde se formou com honras em 1878. Uma figura popular na sociedade inglesa por sua sagacidade e seu estilo flamboyant, publicou seu próprio livro de poemas em 1881. Oscar passou um ano ensinando poesia nos EUA, onde suas roupas elegantes e sua devoção excessiva à arte foram consideradas ridículas por algumas pessoas.

Depois de retornar à Grã-Bretanha, Wilde se casou e teve dois filhos, para os quais escreveu deliciosos contos de fadas, publicados em 1888. Também fez resenhas e editou a revista The Woman’s World. Em 1890, seu único romance, O Retrato de Dorian Gray, foi impresso em série, aparecendo em forma de livro no ano seguinte.

Wilde compôs sua primeira peça, A Duquesa de Pádua, em 1891, e mais outras cinco antes de sua prisão. O autor foi solto em 1897 e viajou a Paris, onde vários de seus leais amigos o visitaram. Ele voltou a escrever, produzindo A Balada do Cárcere de Reading, baseado em suas experiências na prisão. Wilde morreu de meningite aguda em 30 de novembro de 1900, na capital francesa.

 


 

Imagem: Napoleon Sarony [Domínio Público], via Wikimedia Commons

 

 

Clique aqui e saiba mais sobre a história de Oscar Wilde