Hoje na história

04.jan.1903

Elefante Topsy é eletrocutada nos Estados Unidos

Em 4 de janeiro de 1903, a elefante Topsy foi morta por eletrocussão em um parque de diversões em Nova York, nos Estados Unidos. Nascida no sudeste asiático por volta de 1875, Topsy foi secretamente levada para os Estados Unidos quando ainda era um filhote. Lá, se juntou à manada de elefantes no Circo Forepaugh, que a anunciou fraudulentamente como o primeiro elefante nascido nas Américas. 

Durante seus 25 anos naquele circo, Topsy ganhou a reputação de ser uma elefante "má". Após matar um espectador, foi vendida para outro parque, em 1902. Lá, ela se envolveu em outros incidentes, que teriam sido causados por seu treinador, que tinha problemas com álcool.

Devido aos problemas causados por Topsy, os donos do parque resolverem sacrificá-la, com ingressos sendo vendidos para que o público pudesse assistir à execução. O evento acabou sendo proibido pela Associação Protetora dos Animais. 

Então, Topsy foi morta na presença de um público pequeno, formado por jornalistas e convidados. Ela foi alimentada com veneno, enforcada e, por fim, eletrocutada. Uma equipe da companhia de cinema criada por Thomas Edison filmou a execução.

Uma lenda urbana dizia que o próprio Edison teria executado o animal como parte de sua "Guerra das Correntes". Nessa disputa, ele se opôs a Nikola Tesla e George Westinghouse. Enquanto Edison defendia utilização da corrente contínua para distribuição de eletricidade, seus rivais pregavam o uso da corrente alternada. Mas esse episódio ocorreu dez anos antes da morte do elefante. Na época do sacrifício de Topsy, Edison já havia vendido sua companhia.  


Imagem: Domínio Público, via Wikimedia Commons