Hoje na história

28.ago.1891

É travada a Batalha de Placilla, a mais sangrenta da guerra civil chilena

A Batalha de Placilla foi o último confronto da Guerra Civil de 1891 travada fora do porto chileno de Valparaíso, em 28 de agosto de 1891. Nela se enfrentaram as forças do exército revolucionário congressista, de 11.000 homens, sob o comando do coronel Estanislao del Canto, e as tropas leais ao governo do presidente José Manuel Balmaceda, com 9.500 efetivos, sob o comando dos generais Orozimbo Barbosa e José Miguel Alcérreca.

 

Esta batalha foi a mais sangrenta da Guerra Civil, e na mesma morreram heroicos chefes, oficiais e soldados que haviam sido distinguidos por sua valentia durante a Guerra do Pacífico, como destacados personagens da vida pública da nação. A vitória das forças congressistas foi esmagadora e decisiva. A derrota do governo de Balmaceda foi completa e definitiva. O exército vencido teve 1.115 mortos e 2.500 feridos, o que equivale a mais de 30 por cento de forças efetivas. O exército vencedor teve 2.070 baixas entre mortos e feridos, o que equivale a 20 por cento de suas forças efetivas. As forças congressistas ganharam a batalha, tomando a cidade de Valparaíso e pondo fim aos combates da guerra civil.

 


Imagem: See page for author [Public domain], via Wikimedia Commons