Todos os horários

Hoje na história

17.Jul.1945

Conferência de Potsdam impõe sanções de Aliados contra Alemanha

A conferência de Potsdam foi uma reunião realizada em Potsdam, Alemanha (próximo a Berlim) entre 17 de julho e 2 de agosto de 1945. Os participantes foram a União Soviética, o Reino Unido e os Estados Unidos, os mais poderosos dentre os aliados que derrotaram as potências do Eixo na Segunda Guerra Mundial.

Os chefes de governo destas três nações eram o secretário geral do Partido Comunista, Josef Stalin, o primeiro ministro Clement Attlee e o presidente Harry S. Truman, respectivamente. Decidiu-se que as quatro potências que ocupavam a Alemanha, receberiam as reparações de guerra das que lhes foram destinadas; no entanto, acordou-se que a URSS obteria compensações adicionais por ser a potência que tinha sofrido mais perdas.

Adotaram-se as seguintes medidas de controle para evitar que a Alemanha voltasse a se tornar uma ameaça para a paz mundial: desarmar o país e impedir sua re-militarização, declarar ilegal a principal organização do nacional socialismo alemão (o partido nazista ou Partido Nacional Socialista Alemão do Trabalho) desenvolvendo um processo contrário ao nazismo pelo qual se criava um tribunal internacional encarregado de levar a cabo uma série de julgamentos por crimes de guerra e alentar os processos estabelecidos contra milhares de antigos membros do partido nazista; descentralizar a economia e reorganizá-la, favorecendo o desenvolvimento da agricultura e limitando a produção industrial; e promover as práticas democráticas em aspectos como a educação ou o sistema judicial.

Embora a Conferência de Potsdam tenha sido considerada um sucesso, muitos dos acordos obtidos se descumpriram no prazo de um ano por causa da crescente tensão e afastamento entre os governos da Europa Ocidental e da URSS que pressagiaram o começo da chamada Guerra Fria.

 


Imagem: via Wikimedia Commons