Hoje na história

29.set.2013

Boko Haram massacra estudantes em faculdade na Nigéria

Em 29 de setembro de 2013, membros do grupo terrorista islâmico Boko Haram praticaram um massacre no dormitório masculino da Faculdade de Agricultura em Gujba, na Nigéria. O ataque aconteceu durante a madrugada, quando as vítimas dormiam. Foram mortas 44 pessoas, entre estudantes e professores.

Como resposta, a partir de 30 de setembro o governo nigeriano intensificou a segurança, colocando patrulhas policiais de vigia em escolas e faculdades e soldados armados de guarda em ônibus escolares. Segundo o diretor da instituição em que ocorreram os ataques, o governo já havia prometido enviar policiais e soldados para ajudar na segurança, o que não havia sido cumprido. Após o atentado, cerca de mil estudantes abandonaram a faculdade. 

A expressão Boko Haram significa algo como "a educação ocidental é proibida". Um dos principais objetivos do grupo é a promoção de educação exclusivamente islâmica. Oficialmente, o grupo alega que luta pela sharia (a lei islâmica), bem como pelo combate à corrupção, à falta de pudor das mulheres, à prostituição e outros "vícios". Segundo eles, os culpados por esses males são os cristãos, a cultura ocidental e a tentativa de educar mulheres e meninas. 

Instituições de ensino são alvos constantes dos terroristas. Vários ataques foram feitos a escolas de meninas, já que os membros do grupo são veementemente contrários a que elas recebam educação. Muitas garotas foram capturadas e levadas para serem estupradas e escravizadas pelos terroristas. 


 Imagem: bmszealand/Shutterstock.com