POLÍTICA

Margaret Thatcher

Margaret Thatcher foi a primeira mulher a ocupar o cargo de Primeira-Ministra do Reino Unido. Seu discurso contra o comunismo a fez ganhar a alcunha de “Dama de Ferro”. Como líder da Grã-Bretanha durante uma guerra e após uma recessão, ela deixou um imenso legado político.

Nascida em 13 de outubro de 1925, na Inglaterra, Margaret Thatcher se tornou a líder do Partido Conservador da Grã-Bretanha e, em 1979, foi eleita primeira-ministra, sendo a primeira mulher a ocupar o cargo. Durante seus três mandatos, ela cortou programas sociais, reduziu o poder sindical e privatizou algumas indústrias. Thatcher renunciou em 1991, devido à sua política impopular e a lutas por poder dentro do partido. Ela morreu em 8 de abril de 2013, aos 87 anos.

 

Estudos em Oxford

Na política, se você quer que algo seja falado, peça a um homem. Se quer que algo seja feito, peça a uma mulher.

A líder política Margaret Thatcher nasceu Margaret Hilda Roberts em 13 de outubro de 1925, em Grantham, Inglaterra. Apelidada de “Dama de Ferro”, Thatcher foi primeira-ministra do Reino Unido de 1979 a 1990. Filha de um empresário local, ela foi educada na Grantham Girls’ High School. Sua família possuía um mercado e todos moravam em um apartamento acima dele. Thatcher foi introduzida à política conservadora desde menina, já que seu pai fazia parte do conselho da cidade.

Thatcher foi para a Universidade de Oxford e estudou Química. Ativamente política na juventude, foi presidente da Associação Conservadora da universidade. Após formada, trabalhou como pesquisadora química em Colchester e Dartford.

 

Primeiras incursões na política

O consenso é a ausência da liderança.

Dois anos após se formar, ela se candidatou para uma vaga no parlamento, nas eleições de 1950. Thatcher sabia que seria quase impossível ganhar a posição longe do partido liberal trabalhista. Mesmo assim, ela conquistou o respeito de seus colegas de partido por conta de seus discursos. Derrotada, ela tentou novamente no próximo ano, mas não obteve sucesso. Dois meses depois, se casou com Denis Thatcher.

Em 1952, Thatcher deixou a política para estudar Direito. No ano seguinte, deu à luz os gêmeos Carol e Mark. Apesar de atuar com Direito, ela não deixou a política de lado e, em 1959, ganhou um assento na Câmara dos Comuns.

 

A primeira Premier britânica

Não existe essa coisa de sociedade, o que há e sempre haverá são indivíduos.

Quando o Partido Conservador voltou ao governo, em junho de 1970, Thatcher foi nomeada Secretária de Estado da Educação e Ciência, e foi apelidada de “Thatcher, ladra de leite”, após abolir o leite gratuito nas escolas. Ela achou frustrante seu cargo por conta da mídia que falava mal dela e também por causa da dificuldade que ela tinha de ser ouvida pelo primeiro-ministro Edward Heath. Desencantada com as mulheres na política ela disse, em 1973, que enquanto e vivesse, provavelmente não haveria uma primeira-ministra no Reino Unido.

Ela, no entanto, provou estar errada. Em 1975, foi eleita líder do Partido Conservador. Com essa vitória, foi a primeira líder da oposição na Câmara dos Comuns. A Inglaterra estava em uma situação econômica e política muito ruim, com o governo próximo da falência e conflitos com sindicatos. Essa instabilidade ajudou na retomada do poder pelo Partido Conservador, em 1979, Thatcher foi nomeada primeira-ministra.

 

Liderança conservadora

A missão do político não é a de agradar a todo mundo.

Como primeira-ministra, Thatcher lutou contra a recessão, aumentando, primeiramente, as taxas de juros para controlar a inflação. Ela ficou conhecida pela destruição de algumas indústrias tradicionais e seus ataques a sindicatos, além da privatização da moradia social e do transporte público. Um de seus grandes aliados foi o presidente dos Estados Unidos Ronald Reagan.

Thatcher passou por um desafio militar durante o primeiro mandato. Em abril de 1982, a Argentina invadiu as Ilhas Falkland, território britânico na costa argentina. Em uma ação ágil, Thatcher enviou tropas ao território para retomá-lo, e a Argentina rendeu-se em junho.

Em seu segundo mandato, de 1983 a 1987, Thatcher precisou lidar com diversas crises e conflitos, sendo talvez o pior deles a tentativa de assassinato contra ela em 1984. Em uma conspiração montada pelo Exército Republicano Irlandês (IRA), uma bomba foi colocada na Conferência Conservadora em Brighton, em outubro. Apesar disso, ela insistiu na continuação da conferência, e deu um discurso no dia seguinte.

Thatcher se encontrou com o líder soviético Gorbachev em 1984. No mesmo ano, assinou um acordo com o governo chinês sobre o futuro de Hong Kong. Thatcher expressou seu apoio aos ataques aéreos de Ronald Reagan sobre a Líbia em 1986 e permitiu que as forças dos EUA utilizassem bases britânicas para tal.

 

Renúncia

Eu e o Reagan demos uma boa ajuda para demolir o comunismo.

Em seu terceiro mandato, com início em 1987, Thatcher tinha como plano implementar um currículo escolar padrão em toda a nação e modificar o sistema médico social. No entanto, ela perdeu apoio por causa de seus esforços para implementar um imposto fixo – chamado de “poll tax”. Extremamente impopular, essa política levou a protestos públicos e causou divergências no partido. Thatcher cedeu à pressão do partido e renunciou em 28 de novembro de 1990.

 

Vida após a política

Não muito tempo após a renúncia, Thatcher foi nomeada para a Casa dos Lordes como a Baronesa Thatcher de Kesteven, em 1992. Ela também escreveu dois livros sobre sua vida como líder política. Nessa época, sofreu uma série de pequenos derrames. Em 2003, teve uma grande perda, com a morte de seu marido. No ano seguinte, deu adeus a Ronald Reagan.

 

Anos finais e legado

Em 2010, Thatcher passou duas semanas no hospital por causa de uma doença que causava inflamações musculares extremamente dolorosas. Em 2011, seu escritório na Câmara dos Lordes foi fechado, o que sinalizou para muitos o fim de sua carreira pública.

Em seus últimos anos, ela lutou contra a perda de memória por causa dos derrames, e viveu reclusa em casa, na região da Belgravia. Margaret Thatcher faleceu em 8 de abril de 2013, aos 87 anos.

 


 

Imagem: Marion S. Trikosko, via Wikimedia Commons